Skip to content

A luta por novos rumos: CREAS Capivari ajuda moradores em situação de rua

É comovente a situação das pessoas em situação de rua, muitos vivendo embaixo de pontes, em bancos de praças, em meio ao frio, com pouca comida e quase nenhum carinho. Exceto pelo trabalho do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) Capivari, que nunca os deixa desemparados, entendendo suas dificuldades e o porque estão nesta condição, oferendo alimento, agasalhos, cobertores e ajuda, principalmente, para a mudança do contexto de vida.

De acordo com a equipe “Novos Rumos”, que faz visitas duas vezes na semana para os 13 moradores em situação de rua da cidade, todas essas pessoas possuem família e uma “moradia”, contudo, pelos mais diversos motivos, escolheram deixar suas casas para viver de maneira independente, e foi aí que “conheceram as ruas”.

Um dos moradores, que preferiu não se identificar, tem abrigo embaixo de uma ponte, e conta que vive nessas condições há mais de 20 anos. Apesar do desejo de mudar de vida e ter o seu lar, o anônimo relata que lhe faltam oportunidades, e que o preconceito é um dos principais desafios a serem superados.

“Espero que através desta mensagem eu possa tocar o coração de alguém de boa índole, que busque ajudar a quem tanto precisa”, disse emocionado.

O morador anônimo também fez questão de ressaltar a ajuda que vem tendo do CREAS. “Não tenho palavras para descrever o quanto o pessoal do CREAS tem me ajudado. São anos e anos de luta, sem nunca desistir de mim. Quero vencer por mim e por eles, mostrando a todos que sou capaz de dar a volta por cima”, completou.

Conquistas

Em contraponto a este caso, estão 26 vitórias, que são as pessoas que deixaram as ruas e agora residem em alguma moradia. Gente que saiu da vida obscura para buscar novos rumos, com emprego, família e vida nova.

Como exemplo dessa mudança, um senhor retornou a Praça Central, local que lhe serviu de morada por anos. Ele conta que deixou sua família após problemas pessoais, e que encontrou nas ruas um refúgio mental. Porém, com o passar dos anos, falta de dinheiro e a perda de amigos, viu-se isolado em um mundo sem esperança. Foi aí que o CREAS, mais uma vez, se tornou fundamental, ajudando o senhor a mudar, deixando as ruas e retornando a sua casa.

“Quando saímos de casa e decidimos morar nas ruas, é um choque de realidade, mas ao passar dos dias aquilo vai se tornando algo cômodo, e como uma âncora que nos puxa cada vez mais pra baixo, vai se tornando impossível subir. E quando chegamos a esse ponto, só mesmo com ajuda de alguém para poder mudar. O CREAS me entendeu e foi essa ajuda que eu precisava. Hoje mudei totalmente minha vida, e devo muito a eles”, descreveu o senhor.

E mesmo aqueles que deixaram a situação de rua, o CREAS segue acompanhando essas pessoas, visitando, conversando e instruindo-os, dando todo o suporte para que se mantenham nesse estado.

“Hoje tenho meu lar, vivo com a minha família e tenho o meu trabalho. Se tenho alguma dúvida, corro no CREAS para que eles possam me instruir. Só tenho a agradecer pelo maravilhoso trabalho de toda a equipe”, relatou uma moradora anônima.

Para quem busca ajudar esse grupo de pessoas ou busca ajuda, o CREAS atende de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h na rua Fernando de Barros, 176, Centro, ou pelos telefones (19) 3492-5805 e (19) 3491-3088.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content