Skip to content

Prefeitura de Capivari comemora o Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência

Nesta terça-feira, dia 21, se celebra o Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência, e a Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, destaca o intenso trabalho feito no dia a dia em prol destas pessoas nesta data comemorativa.

O dia 21 de setembro traz a reflexão sobre a importância do desenvolvimento de meios de inclusão da Pessoa com Deficiência na sociedade. O preconceito e a inacessibilidade pública também são dois pontos centrais a serem debatidos durante esta data, que são responsáveis por dificultar a vida das pessoas com deficiência.

Em Capivari, a Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida trabalha constantemente para assegurar que os direitos das pessoas com deficiência sejam garantidos. Hoje em andamento, existem projetos de comunicação, mobilidade urbana, acessibilidade, inclusão no mercado de trabalho, gerenciamento de empréstimos de equipamentos e atendimento humanizado e individualizado às pessoas com deficiência e famílias.

“Nós atendemos aproximadamente 40 pessoas por semana, dando todo tipo de assistência e informação, através do nosso WhatsApp, telefone ou presencialmente”, afirma a secretária dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, Manuela Maschietto Gonçalves Albini. “Políticas de inclusão são aquelas que garantem que tenhamos um mundo mais acessível para todos os seres humanos. Sabemos que é preciso aprimorar cada vez mais as formas de comunicação, organizar os postos de trabalhos dentro das empresas, atuar junto ao mercado de trabalho, promover acessibilidade dentro das questões arquitetônicas e na mobilidade urbana e, acima de tudo, promover a conscientização da sociedade por meio da informação e nós trabalhamos para isso”, conclui a secretária.

Em 2019, o IBGE, em parceria com o Ministério da Saúde, efetuou a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), que apontou que cerca de 17,3 milhões de pessoas acima de 2 anos tem algum tipo de deficiência. Quase metade dessa parcela é de idosos. A mostra prevista foi de 108.525 domicílios particulares, considerando-se uma taxa de não resposta de 20%.

Há muito trabalho ainda a ser realizado, muito a ser percorrido no Brasil para que todas as pessoas tenham seus diretos assegurados. “É preciso acabar com esse ciclo perverso de exclusão social e de preconceitos aos quais todas as pessoas com deficiência estão sujeitas no país. Hoje é dia de reconhecer, reafirmar e refletir sobre as políticas e ferramentas para a inclusão das pessoas com deficiência. Temos muitos motivos para celebrar, com muita luta ainda pela frente”, afirma Manuela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content