Skip to content

Prestação de contas da Educação: aulas remotas e investimento em tecnologia

A Secretaria da Educação de Capivari começou o ano de 2021 com uma nova gestão, sob comando de Rafael Silveira dos Santos. Mediante o cenário de pandemia e a insegurança de pais e profissionais quanto a um possível retorno das aulas presenciais, o planejamento do início do ano letivo foi pautado na aplicação das remotas, buscando melhorar o suporte para estudantes e professores.

Nos primeiros meses, devido a incerteza do retorno das aulas presenciais, ainda ocorreu as reformas das unidades escolares, com reparos no telhado, limpeza de calhas, pinturas e manutenção em geral. As reformas tiveram apoio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano.

Em fevereiro, perante a nova classificação do Plano São Paulo, foi definido que as aulas seguiriam de modo remoto, por isso a Educação buscou diversos meios de qualificar seus profissionais objetivando levar aos estudantes um ensino cada vez mais próximo do que ocorre em sala de aula. Por isso, com ajuda do Departamento de Tecnologia e Informação (T.I.), foi desenvolvido um aplicativo para transmitir as aulas em tempo real (ao vivo), o que auxilia na aplicação do conteúdo e compreensão dos estudantes, que podem tirar dúvidas e interagir durante as aulas online. O aplicativo é totalmente gratuito, sem gerar despesas aos cofres públicos, e o treinamento para seu uso foi aplicado por um profissional da rede.

Outros investimentos foram feitos pensando no retorno das atividades nas escolas e nas creches, como por exemplo a compra de 200 camas empilháveis, de simples manuseio, que facilitam a limpeza e trazem mais conforto para as crianças.

Pensando no público adulto, a escola Augusto Castanho promoveu a “Semana Interdisciplinar – EJA – Educação para Jovens e Adultos”, uma capacitação considerada uma “nova forma de aprender”, com assuntos variados de formação pessoal, como rodas de conversa com dicas para o mercado de trabalho e indicação de cursos profissionalizantes, tecnológica e aprimoramento profissional, incluindo o componente “Projeto de Vida”, que futuramente será oferecido quinzenalmente aos alunos.

A Prefeitura também recebeu um ônibus escolar rural 0Km, com capacidade para 59 estudantes sentados, equipado ainda com dispositivo de acessibilidade, do tipo poltrona móvel, para embarque e desembarque de estudante com deficiência ou com mobilidade reduzida. A entrega foi feita por meio do Governo do Estado de São Paulo.

Mesmo sem as aulas presenciais, e consequentemente, entrega de merenda, o prefeito Vitão Riccomini determinou a entrega das cestas básicas para as famílias beneficiárias do Bolsa Família e que tem filho(s) matriculado(s) em escolas da rede municipal ou estadual. Foram entreguem 1.600 kits em março e 1.600 em abril.

E outra grande notícia desse início de gestão, foi a vacinação dos profissionais que atuam da educação infantil ao ensino médio, em escolas municipais, estaduais, federais e particulares. Vale ressaltar que a imunização desse grupo foi definida pelo Governo do Estado, seguindo o plano de imunização. Até aqui foram cerca de 424 profissionais vacinados.

“Estamos trazendo novidades e desafios aos educadores e aos educandos, com muito uso de tecnologia, uma importante ferramenta em nossa visão. Aproveito para agradecer ao prefeito pelo respaldo dado, além, claro, de destacar os nossos diretores, coordenadores, professores e demais profissionais que fazem parte da Educação, todos estão sendo corajosos e resilientes, buscando entender o potencial dos recursos disponíveis, não se furtando a buscar e implementar soluções tecnológicas para compartilhar conteúdos, corrigir trabalhos, tirar dúvidas e trocar conhecimentos”, valorizou o Secretário Rafael.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content