Em prol do “Janeiro Roxo”, Secretaria de Saúde divulga recomendações contra a Hanseníase

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Durante todo o mês de janeiro, a Secretaria de Saúde iniciou a campanha “Janeiro Roxo”, em prol do combate à Hanseníase. Esta ação acontece todos os anos devido ao Dia Nacional de Luta contra a doença, que acontece no dia 31 de janeiro. Em alusão a campanha, a pasta divulgou uma série de recomendações e dados a respeito do assunto.

A hanseníase é uma doença que ataca geralmente a pele, os olhos e os nervos. A forma de transmissão é pelas vias aéreas, já que uma pessoa infectada libera bacilo no ar e cria a possibilidade de contágio. Porém, a infecção dificilmente acontece depois de um simples encontro social, já que o contato deve ser íntimo e frequente.

Dentre os principais sintomas da doença, o aparecimento de caroços no rosto, orelhas, cotovelos e mãos, entupimentos constantes no nariz, com um pouco de sangue e feridas, redução ou ausência de sensibilidade ao calor, ao frio à dor e ao tato, manchas em qualquer parte do corpo, que podem ser pálidas, esbranquiçadas ou avermelhadas aparecendo mais comumente nas mãos, pés, face, costas, nádegas e pernas, além de partes do corpo dormentes ou amortecidas.

Caso apresente os sintomas, favor procurar o Posto de Saúde mais próximo, para uma avaliação detalhada para ser encaminhado ao especialista e, se for o caso, tomar as ações necessárias para cura. O tratamento será 100% eficiente se for levado a sério do início ao fim. É importante destacar que todos os medicamentos são distribuídos gratuitamente pela rede pública de saúde.

Em 2020, segundo a Vigilância Epidemiológica, foram diagnosticados apenas sete casos de hanseníase no município, sendo que três receberam alta ainda no mesmo ano, os outros quatro continuam em tratamento em 2021, ano que por sua vez, não teve nenhum novo registro da doença na cidade.

Explore mais...