Secretaria de Saúde faz alerta sobre escorpiões

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

O verão é a época em que os animais peçonhentos mais se proliferam, devido as enchentes que atingiram Capivari no início de fevereiro, escorpiões podem buscar abrigos em residências. De acordo com a Vigilância Epidemiológica, três casos de incidentes com artrópode aconteceram só neste ano. Devido a isso, a Secretaria de Saúde divulgou recomendações aos munícipes para se prevenir dos riscos causados por escorpiões.

A Vigilância em Saúde informa que o ponto que possui disponibilidade de soro para casos de picada de escorpião é a Santa Casa de Misericórdia de Capivari. Esta informação é necessária em caso de acidente, com a pessoa tendo que ser socorrida às pressas. Mas é importante frisar que o soro somente será administrado conforme a orientação do médico, que define a necessidade ou não do medicamento.

Além disso, a pasta disponibiliza orientações e informações quanto aos escorpiões, eles gostam de locais escuros, úmidos e com pouco movimento. Além disso, costumam ficar tanto em áreas externas como internas de imóveis:

Na área externa de imóveis:

  • Manter limpos quintais e jardins, não acumular folhas secas e lixo domiciliar;
  • Acondicionar lixo domiciliar em sacos plásticos ou outros recipientes apropriados e fechados, e entregá-los para o serviço de coleta. Não jogar lixo em terrenos baldios;
  • Limpar terrenos baldios situados a cerca de dois metros das redondezas dos imóveis;
  • Eliminar fontes de alimento para os escorpiões: baratas, aranhas, grilos e outros pequenos animais invertebrados;
  • Evitar a formação de ambientes favoráveis ao abrigo de escorpiões, como obras de construção civil e terraplenagens que possam deixar entulho, superfícies sem revestimento, umidade, etc;
  • Remover periodicamente materiais de construção e lenha armazenados, evitando o acúmulo exagerado;
  • Evitar queimadas em terrenos baldios, pois desalojam os escorpiões;
  • Remover folhagens, arbustos e trepadeiras junto às paredes externas e muros;
  • Manter fossas sépticas bem vedadas, para evitar a passagem de baratas e escorpiões;
  • Rebocar paredes externas e muros para que não apresentem vãos ou frestas.

Na área interna de imóveis:

  • Rebocar paredes para que não apresentem vãos ou frestas;
  • Vedar soleiras de portas com rolos de areia ou rodos de borracha;
  • Reparar rodapés soltos e colocar telas nas janelas;
  • Telar as aberturas dos ralos, pias ou tanques;
  • • Telar aberturas de ventilação de porões e manter assoalhos calafetados;
  • Manter todos os pontos de energia e telefone devidamente vedados.

Para mais informações, a Vigilância Sanitária atende tanto presencialmente, na rua Padre Fabiano, 1009, Centro, ou então pelo telefone 3492-7368.

Explore mais...