Skip to content

Defesa Civil se prepara para a “Operação Chuvas de Verão 2021/2022”; Conheça o Plano de Contingência

Visando o período mais chuvoso do ano, a Defesa Civil de Capivari, pertencente à Secretaria de Segurança Pública, está se preparando para a “Operação Chuvas de Verão 2021/2022”, projeto instituído pela Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do Estado de São Paulo.

O Plano Municipal de Contingência Operacional de Enchentes e Inundações (P.C.O.) se inicia no dia 1 de dezembro de 2021 e vai até o dia 31 de março de 2022, com o propósito de preservação de vidas e a redução de danos humanos, materiais e ambientais, prevenindo e suavizando os impactos associados aos eventos típicos do período chuvoso.

A Guarda Civil também cooperará com a Defesa Civil em todas as atividades, conforme disposto na Lei Federal nº 13.022/2014.

MONITORAMENTOS
Durante este período, a Defesa Civil faz o monitoramento constante do nível da régua do Rio Capivari, instalada na ponte da avenida Pio XII, bem como da régua eletrônica instalada na ponte do Santoro e o acompanhamento em tempo real de toda rede telemétrica do Rio Capivari, nas cidades de Campinas, Monte Mor e Indaiatuba (represa do Capivari Mirim), além de constantes vistorias “in loco” nesses locais. A Defesa Civil também faz a vistoria em todas as áreas de risco, além de realizar o acompanhamento das previsões climáticas, coletar precipitações pluviométricas e coletar as informações de alertas fornecidos pelo Radar UNESP de Bauru/SP e Radar do Instituto de Pesquisas Meteorológicas (IPMET).

ABERTURA DE COMPORTAS
Dependendo dos alertas recebidos, a Defesa Civil faz a recomendação, em caráter preventivo, junto ao Grupo Raízen, da abertura total das comportas da Barragem Leopoldina (canal, profundidade e drenos), de maneira antecipada, para que facilite o escoamento das águas provenientes das cidades vizinhas (Campinas, Monte Mor e Indaiatuba (Capivari Mirim)), que passam por Capivari, diminuindo o impacto das cheias e suavizando o risco de transbordamento da calha do leito do Rio Capivari.

NÍVEL DO RIO
O nível normal da régua do Rio Capivari é de 0,80 cm e a aferição é feita na ponte da avenida Pio XII e segue o protocolo de Proteção e Defesa Civil do município. Assim que o nível atingir 1,50 m, a Defesa Civil decreta Estado de Atenção, colocando em prontidão todas as Secretarias envolvidas no P.C.O..

BOLETINS E ALERTAS
A Secretaria de Relações Públicas fará uma ampla divulgação através da imprensa escrita e falada, todas as informações sobre inundações, enchentes, alagamentos e desastres naturais e os procedimentos que devem ser adotados pela população, bem como a transmissão dos alertas da Defesa Civil. As divulgações também serão feitas nos canais oficiais de informação da Prefeitura de Capivari.

REMOÇÃO PREVENTIVA
Em caso de necessidade de remoção preventiva e emergencial da população, a Defesa Civil acionará a Secretaria de Desenvolvimento Urbano, que disponibilizará os caminhões para executar o transporte e retirada das famílias e seus bens para os abrigos provisórios ou para locais particulares indicados pelas famílias desalojadas.

ABRIGOS PROVISÓRIOS
As famílias que necessitarem de abrigo provisório, poderão se acomodar nos ginásios de esportes, além de se acomodarem em escolas públicas municipais quando necessário.

ATENDIMENTO E ASSISTÊNCIA
A Secretaria de Desenvolvimento Social estará a todo momento nos abrigos para acomodar as famílias, podendo também fornecer alimentação para as famílias. A Secretaria de Saúde fará o atendimento das pessoas que tiverem contato com as águas contaminadas das enchentes e, se necessário, fornecerá remédios e vacinas para prevenção de doenças. Já a Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida estará de prontidão para atender e acomodar as pessoas que apresentem mobilidade reduzida. A Secretaria da Educação fornecerá as salas de aulas para acomodação e também poderão fornecer alimento.

VIAS PÚBLICAS
A Secretaria de Mobilidade Urbana estará de prontidão para o atendimento em interdição das vias de acesso em pontos de alagamentos, bueiros sem tampas, erosões causadas pelas chuvas e orientando os pedestres e motoristas dos desvios das vias públicas.

HIGIENIZAÇÃO
O Serviço Autônomo de Água e Esgoto fornecerá o cloro para que os moradores que tiverem suas casas atingidas pelas enchentes façam a higienização e desinfecção do local, fornecendo também descontos nas contas de água, que após a comprovação, tiverem seus imóveis atingidos pelas águas das enchentes.

CONVÊNIOS
A Secretaria de Projetos, Convênios e Captação de Recursos prestará todo suporte e apoio na realização de convênios voltados à esfera da Defesa Civil.

NÍVEIS DA OPERAÇÃO
Estado de Observação: acompanhamento dos índices pluviométricos;
Estado de Atenção: vistoria de campo nas áreas anteriormente identificadas
Estado de Alerta: remoção preventiva da população das áreas de risco iminentes indicadas pelas vistorias
Alerta Máximo: remoção de toda a população que habita áreas de risco

Em caso de necessidade, o atendimento será realizado através dos telefones da Defesa Civil, que é o 199 e o (19) 3492-3196, para auxílio das famílias no socorro, remoção e informações para os procedimentos adotados nestes casos. Os munícipes também poderão se locomover até a base da Defesa Civil, que está localizada na avenida Tarsila do Amaral, 1300, no bairro São Luiz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content