Skip to content

Mais mortes e destruição do habitat; saiba como as queimadas vêm prejudicando o Meio Ambiente

No período de inverno, de junho a setembro, as queimadas estão se tornando um enorme problema para a sociedade e para a natureza. Esse fenômeno natural está relacionado ao clima seco, porém, em muitos casos pode ser evitado, uma vez que atear fogo é crime. Cada vez mais as pessoas estão sofrendo por problemas respiratórios, algo que pode ser evitado com a diminuição dessa prática.

Os incêndios podem surgir em áreas secas e que contenham vegetação. Com a ajuda do vento e da baixa umidade, fagulhas podem surgir de forma natural, causando incêndios que, em alguns casos, podem chegar a proporções enormes. Um exemplo para isso são as quedas de raios. Há, também, as queimadas causadas pelo ser humano, muito comuns em áreas rurais, usada para a limpeza do pasto, preparação do solo para um novo plantio, abertura de grandes áreas, implantação de estradas ou próprio desmatamento.

Contudo, essas queimadas causam sérios danos ao solo e à qualidade do ar, aliado ao seu alto risco, pois caso o vento mude de direção, fagulhas são levadas para outras áreas, podendo iniciar-se outro incêndio que pode ficar fora de controle. Além disso, a fumaça prejudica a qualidade do ar nas áreas de ocorrência de queimadas e em áreas distantes, pois ela é transportada pela ação das correntes de ar. Mesmo havendo técnicas, o ato de colocar fogo em um terreno é extremamente perigoso.

Além da flora, a fauna é outra grande prejudicada. O diretor de Meio Ambiente, Guilherme Pagotto, explica.

“A fumaça prejudica toda a fauna local, obrigando os animais a irem para outros habitats, que não os de origem. Há, também, a poluição que atrapalha a visão dos condutores, impactando no trânsito e podendo gerar graves acidentes”, ressalta.

De forma geral, os malefícios ocasionados pelas queimadas são muitos, como: perda de umidade do solo, acentuação de erosões e outros processos que degradam o solo, aumento de dióxido de carbono na atmosfera, poluição de rios e suas nascentes por meio das cinzas e a destruição de habitat.

Possíveis soluções para as queimadas

A grande solução para as queimadas seria a interrupção dessa prática pela população, porém, para isso, é fundamental a conscientização e mudança de hábitos da sociedade.

Evitar jogar bitucas de cigarros em áreas de vegetação seca, não colocar fogo em lixo, e manter sempre limpos os terrenos. Para a limpeza de áreas imensas, o ideal é capinar o mato ou contratar maquinário especializado, sem o promover o fogo como agente limpador. Vale citar que para casos de terrenos com mato alto ou sujos, o munícipe deve entrar em contato com o número (19) 3492-2975 e fazer a denúncia.

Em casos de incêndios

As melhores soluções para as queimadas passam pela prevenção, entretanto, caso encontre focos de incêndio e queimadas, chame as autoridades competentes, como o Corpo de Bombeiros pelo telefone 193 e a Polícia Militar pelo telefone 190. Se o incêndio for em área de morro e houver vítimas, procure também a Defesa Civil pelo telefone 199. Tais autoridades são treinadas para lidar com essas situações extremas.

E nunca se esqueça: atear fogo em terrenos baldios é crime ambiental passível de multa que pode chegar a R$ 9.658,00. A Lei de Crimes Ambientais prevê que a multa seja aplicada mesmo se a queima ocorrer em propriedades particulares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content